Blog

Ver todos

Data: 13/02/2015

Empresa capixaba lança tecnologia de pagamento biométrico pelo celular

O PicPay, aplicativo capixaba que permite enviar dinheiro entre amigos e pagar contas em estabelecimentos, acaba de lançar uma funcionalidade que agiliza o pagamento e aumenta a segurança nas transações financeiras feitas pelo Smartphone: o uso do Touch ID, sistema de reconhecimento biométrico do iPhone.

Com a nova funcionalidade, o usuário não precisará mais digitar a senha para fazer transferência de dinheiro para amigos, efetuar pagamentos em estabelecimentos físicos ou transferir o valor presente em sua carteira virtual para a conta bancária. Basta colocar a digital no botão Home do iPhone (versão 5S e 6) e a transação já é confirmada.

“Além de não andar com dinheiro na carteira, o usuário PicPay não precisa sequer digitar senha quando for fazer um pagamento. O Touch ID aumenta a segurança e, principalmente, a agilidade no pagamento. Disponibilizar isso em primeira mão reflete o pioneirismo e a busca incansável em levar a melhor experiência de pagamentos aos nossos usuários”, afirma Diogo Roberte, co-fundador do PicPay.

O Touch ID está disponível para os modelos a partir do iPhone 5S . Para usar a nova tecnologia, o usuário só precisa ter suas digitais cadastradas no sistema Touch ID e certificar-se de que seu aparelho esteja com o iOS 8.0 ou mais recente. A partir daí, todas as vezes que for efetuar qualquer das movimentações que o aplicativo permite, basta ele colocar a digital no Touch e o app autoriza o procedimento.

Sobre a PicPay

Fundada em 2012, a PicPay, startup com sede na TecVitória, na capital capixaba, especializada em mobile payment, está criando uma revolução no meio de pagamentos. O aplicativo, permite mover dinheiro de uma forma simples e rápida, como mandar uma mensagem, sem cobrança de taxas e burocracia, além de realizar pagamentos em estabelecimentos físicos credenciados na rede PicPay, espalhados por todo o Brasil. O app é gratuito para consumidores e está disponível na App Store (iPhone) e Play Store (Android).

Fonte: Divulgação